13 abril 2009

E depois no sofá lembrámos como se ama


Olhámos, sem outros olhos que não a memória recente, como a redenção aparece sem que se espere.

E desse olhar vimos como o passado se pode reduzir a fotos sem mácula, sem perdão nem remorso, sem pena e com outros amores arrumados.

2 comentários:

Menina_marota disse...

Uauuu... gostei da imagem! Posso "roubar"? Quem é o autor? Gosto de identificar as imagens nos meus blogues... ;)

CA disse...

Pode roubar sim senhor: a imagem é pública e está assinalada no canto superior esquerdo.
Por vezes esqueço-me de as identificar, mas se clicarmos nas fotos a identificação está lá.
São roubos inocentes :)