18 maio 2009

Deixo-te hoje, Porto



Deixo-te hoje, Porto
Como sempre
A volta que volto a fazer
A alma pressente

Na tua infame neblina
que teima em deixar um rosto
não o rosto que devia
mas o rosto que gosto

4 comentários:

Maria do Rosário disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lux disse...

http://sexlux.blogspot.com/

Marta disse...

Lindíssimo.
Tanto. Tudo.


ps. mas o Porto nunca se deixa... ;)


esquecer!


bjo

João Pinto Costa disse...

Gostei muito do que li por aqui,visita o meu blog onde coloco os mails que crio e envio para meio mundo mais as respectivas respostas:

http://maildeumlouco.blogspot.com/

Acho que vais gostar.
Espero que te divirtas a ler.