29 janeiro 2006

Dubious Desiderata

Eram 7.40h quando L. arrumou o carro no parque. Entrou no elevador para o escritório, sentindo o cheiro confuso dos outros que partilhavam a viagem até ao 15º piso, lendo nos seus olhos baixos o embaraço de sempre . Era o momento mais difícil do dia, o odor terrível que a mistura de perfumes e desodorizantes e after-shaves e cremes produzia.

Era um dia desejado profundamente por ela, garantira um novo emprego que procurara durante muitos meses, trazia no bolso a carta de demissão, mesmo sabendo que não iria ser olhada com simpatia por ninguém.
Sentia-se inquieta, mas sabia que não voltaria a ter de subir aquele elevador cheio de gente, e voltar a descê-lo com outros, e outros cheiros . Por alturas do 7º piso começou a sentir-se mais leve, o que a esperava seria rápido, talvez as antipatias gerassem a sugestão de partida imediata. Pelo 11º piso achava-se feliz, de novo.

Abriu discretamente a mala. T., o seu novo namorado, oferecera-lhe uma essência misteriosa cuja origem desconhecia, mas que ele garantia ser absolutamente eficaz contra a mistura de odores. Abriu o frasquinho e verteu umas gotas na mão. Leu o nome em letras pequeninas: Dubious Desiderata.

"Mas não abras nunca com o elevador em andamento", dissera na véspera. Ela sorrira com a laracha.

Às 8.12h chegaram duas ambulâncias, um carro de polícia, um helicópero. O perímetro do edifíco foi fechado. No 15º andar as portas do elevador estavam abertas e pessoas atónitas olhavam para um amontoado de roupas, calçado, malas e objectos pessoais. Mas nenhum sinal dos habituais ocupantes.

No ar uma pequena nuvem exalando cheiro intenso, agradável mas estranho, dissipava-se. Muito lentamente.

6 comentários:

Elipse disse...

...coisas voláteis.

katraponga disse...

Spooky!

Elsa disse...

hum... e essa nuvem não se teria dissipado em ... neve?
:-)) lololll
beijo

POLYPHEMUS disse...

Ambiguamente desejada.

Por isso de dissipou e arrastou uns tantos com ela.

TR disse...

belo policial....

A mim surge-me apenas que se trata de uma mulher inteligente.

POLYPHEMUS disse...

Aqui há vários finais alternativos. Dissiparam-se, foram raptados por aliens, ou ela, simbolicamente claro, espalhou um veneno libertário sobre os oprimidos dos elevadores que enfrentam 9 horas na subida.