16 fevereiro 2009

Aves nocturnas


(edward hopper - nighthawks 1942)

Sobre este trabalho Hopper disse:

`I didn't see it as particularly lonely... Unconsciously, probably, I was painting the loneliness of a large city.'

Sobre a vagabundagem nocturna falou muita gente, escreveu, disse, afirmou, reiterou, compôs, estudou, dissertou, morreu, em gloriosas viagens alcoólicas, entre nuvens de fumo (do tal que prejudica gravemente a sua saúde e a dos que o rodeiam).

Mas é às gentes viajantes da noite, que se escondem da luz e encontram outros seres errantes, que esses tratados se atiram e onde os que com eles se confundem repousam.


Ninguém conhece a vampiresca solidariedade da noite.

1 comentário:

Margarida Pereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.