10 fevereiro 2009

Rappelle-toi, lorsque les choses ne vont pas comme nous le voulons, il ne faut pas s'en prendre aux autres mais d'abord à soi-même !


Este pedaço de vida é como um romance (mau,mau), uma fábula provisória como um intervalo a aguardar histórias de homens e mulheres a sério, que deixem a infantilidade e sejam algo que se admire.

Coelhos em confronto com notas, ricos medidos a palmo de euro, proibidos despedimentos a empresas com lucros, cabalas negras, sondagens negras, jornalismo pedinte e obediente, alegorias de vacas futebolísticas.


É uma guerra de miseráveis.

1 comentário:

Margarida Pereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.